1 de maio de 2012

O verdadeiro amor...

Ele não te dá flores nem diz frases bonitas. Não gagueja ou treme ao te ver. É desajeitado, despreocupado. Não usa camisa polo nem ganha mesada do pai. Paga um lanche de padaria barato e ainda divide a conta do cinema. Só diz besteiras e te faz rir feito criança. Não se parece nada com o príncipe encantado, mas faz você se sentir assim, tão única.
Uma ida ao mercado vira um grande momento, uma festa se transforma na melhor historia, uma tarde na praça vira o clímax, e cada abraço, cada beijo, cada sorriso, vira seu maior motivo para viver. 
É tudo tão bonito, tão simples. E depois de tantos sonhos você percebe que idealizar é perder tempo, pois o verdadeiro amor não se esconde atrás de frases ensaiadas ou encontros perfeitos. 
O verdadeiro amor te deixa livre e a vontade. O verdadeiro amor te mostra sua verdadeira essência, faz o pouco ter valor, dá sentido as coisas, dá vida. O verdadeiro amor é assim, imperfeito, como você. 
O verdadeiro amor é real.

Nenhum comentário:

Postar um comentário